A tragédia do Dr. Vodder

Image

O médico alemão tinha feito um investimento razoável no seu consultório.

Tinham-lhe dito que, em Portugal, o negócio dos gordos era boa aposta e ele, que até simpatizava com os portugueses e gostava do clima, não hesitou.

Mudou-se, montou o seu consultório numa rua bastante movimentada da capital e esperou.

Entretanto, o número de clientes continuava a ficar muito abaixo das espectativas. O médico não compreendia o que se passava. As poucas clientes que tinha elogiavam-no e prometiam-lhe sempre falar do consultório às amigas.

O telefone tocou. A sua secretária, uma rapariga, também alemã, atendeu:

– Boa tarrde. Consultórrio Doctorr Fóderr…

Silêncio. Após alguns instantes:

– Olhe, sua malcriada… vá chamar nomes à sua mãezinha, tá bem???!!!

Sabine, a secretária alemã, ficou estupefacta. Já era a terceira vez, só naquele dia, que lhe desligavam o telefone na cara!

O Dr. Vodder, esse, ia fazendo contas. Por este andar, ia ter de fechar o consultório e voltar para Achim, a sua cidade natal. Ele, que até achava piada aquela brincadeira que os seus amigos portugueses lhe faziam, quando iam para os copos:

– Ó Vodder, diz lá ao pessoal de onde é que tu és.

– Achim.

– Santinho!!!

Anúncios

Há censura no Google (e no Blogger)

Começo aqui no WordPress com o meu último post feito no Blogger.

Habituei-me a pensar que as buscas do Google se baseavam num algoritmo matemático que, baseado no número de visitas – visitas totais ou diárias ou uma média de ambas – fariam com que determinada página da net aparecesse primeiro que outra.

Haveria ainda os sites que, a troco de uma determinada verba, seriam puxados para a primeira página.
Durante muito tempo pensei que era apenas isto.
Entretanto, criei o blog, fui escrevendo no “Muito suave” e, graças a um número de visitas que, para dizer a verdade, nunca imaginei que iria ter, dei por mim um dia a procurar “muito suave” no Google e a descobrir que o meu blog… era o resultado que aparecia primeiro!
Foi um gozo do caraças!!! Quando alguém me perguntava como é que fazia para encontrar o blog, eu dizia apenas “escreve muito suave no Google que vais logo lá parar”.
Com o passar dos tempos, o blog até foi “promovido”: para além de aparecer em primeiro, por baixo do link para o blog apareciam links para mais quatro entradas!
Isto foi até alguém “denunciar” ou “reportar” o meu blog, suponho que por “conteúdos impróprios”. A partir daí, quem acedia ao blog, via primeiro uma página com um “Aviso de conteúdos”.
Essa página com o “Aviso de conteúdos” não me chateou muito, apesar de induzir quem não conhecesse o blog a pensar que o “Muito suave” era um blog de pornochanchada…
O que me chateou, e a sério, foi que, simultaneamente, quando se procurava “muito suave” no Google… o meu blog não aparecia!!!
Seria uma coincidência? Teria a ver com o facto de o Blogger ter alterado o endereço do blog de http://muitosuave.blogspot.com/ para http://muitosuave.blogspot.pt/ ?
Fiz alguma investigação. Há vários sites que fazem a medição do tráfego das páginas da web. As visitas ao “Muito suave”, afinal, não tinham tido grande quebra.
O que aconteceu foi que o Google, que é o dono do Blogger, alterou o “rating” do meu blog, como “castigo” pelos conteúdos do mesmo!
Dito de outra maneira, o Google “apagou” o meu blog. O blog existe, mas encontrá-lo tornou-se, para quem não saiba o endereço do blog, bastante difícil. Ou seja, o Google censurou o meu blog.
Censura que foi feita por um zeloso funcionário da Google, tendo por base uma denúncia anónima e sem me ter sido dado qualquer aviso ou hipótese de defesa.
Tudo ao abrigo dos Termos de Utilização do Google. Tudo tão correcto como eu espalhar o rumor de que é pedófilo um certo funcionário da Google Portugal que eu vi a afagar a cabeleira de uma criança…
É por tudo isto que este post será o último que faço. No Blogger.
Puta que os pariu! Ah grande Luíz Pacheco… como eu te compreendo cada vez melhor.
A partir de hoje, o “Muito suave” muda de casa. A partir de agora, estará aqui: